Saturday, November 01, 2008


Os dias que passam deixam fissuras na nossa pele e mesmo assim continuamos servindo chá para as visitas e lendo jornais em períodos matinais. Qualquer sopro poderá desfiar essa teia delicada de que falo tanto, e aí as pérolas se esparramarão pelo chão e os cacos de vidro espetarão nossos pés. Mas pior dor é a do amor, porque o grito não cabe dentro da boca, volta pela garganta e fica lá apodrecendo em nossos sótãos. Abandonar se tornou o mais pesado dos verbos. Como tudo o que está-na-sala-de-estar. Abandonei! Eu o abandonei! Nem mil orações, nem mil pedidos de perdão embalarão esta culpa embriagada. Nem a mais esguia e alva das santas a perdoaria. Porque uma pessoa tem que saber o tamanho que tem.

3 Comments:

Blogger Marcos Paulo said...

eu gosto de chá...
rs

1:37 PM  
Blogger Ligia said...

eu adoro seu blog... esse texto é de sua autoria mesmo?
bjos

10:04 AM  
Blogger Tahiná-Khan said...

hehehe
é sim, dona ligia
=]

8:51 AM  

Post a Comment

<< Home