Tuesday, August 29, 2006

(Re)Vivia o passado com uma saudade que apertava. A feição era carinhosa. Pensava "chora, chora!" mas não chorava. A música fazia "itiuuu, itiuuu" e ela apertava contra o peito as mãos doidas, massageava o coração que estava bobo de amor, um amor quase viúvo. O sexo era triste, as violetas eram velhas. Lábios demais, olhos demais. Era tanta saudade que formava até poça, que doía quente de desejo. Sentia tanto! Sentia tanto!! e suspirava engasgada porque não lhe restava mais nada.

2 Comments:

Anonymous v!ni said...

desse eu bem gostei
pq é bem a minha cara
eahaehahehaehae

6:34 PM  
Anonymous Carlos said...

A saudade que esmaga?

e como esmaga..

10:05 AM  

Post a Comment

<< Home